FLIMO – Festa Literária de Morretes se prepara para sua primeira edição de 8 a 10 de novembro

04/11/2019

O litoral do Paraná está prestes a receber a primeira edição da FLIMO – Festa Literária de Morretes, um evento gratuito que dominará a cidade histórica com uma programação especial repleta de experiências artísticas em torno da literatura, escrita, debates e apresentações musicais, reunindo escritores para conversar com o público e ações culturais voltadas às crianças.

A primeira edição, que tem o objetivo de celebrar a literatura como espaço de troca e de presença coletiva, contrapondo o ato solitário do leitor e do autor, ocorre de 8 a 10 de novembro, sendo sexta, a partir das 19h; e sábado, das 11h às 21h; e domingo, das 11h às 17h, trazendo autores e leitores para refletir sobre como a escrita habita as cidades e pode ser esse espaço de convergência.

Centro Histórico de Morretes será tomado pela FLIMO - Cred Everson Mayer

A realização da FLIMO é da Gloriosa Produção Cultural em parceria com o Morretes Convention & Visitors Bureau e patrocínio do Sebrae – PR.

Conversas, história, cinema e literatura

Flimo recebe o autor Cristóvão Tezza - Cred Guilherme Pupo

A edição contará com seis conversas literárias programadas para o final de semana em que o evento ocorrerá, que tomarão conta de um casarão histórico, sede do Instituto Mirtillo Trombini.

Para a abertura, na sexta-feira (8), a FLIMO convida ao palco expoentes da região, que atuam há tempos pela memória e a literatura da cidade, como Eric Joubert Hunzicker, historiador de Morretes que falará sobre memória, literatura e cidade, contando com a medição de Fernanda Fressato, proprietária da Livraria da Barca, de Antonina.

No sábado, as conversas começa com a escritora, artista visual e fundadora da Esc – Escola de Escrita, Julie Fank; seguidas pelos autores de livros, HQ’s e cinema, Carol Sakura e Walkir Fernandes, que irão apresentar também seu curta-metragem “Apneia”, premiado como “Melhor Curta-Metragem” no 47º Festival de Cinema de Gramado. O jornalista e autor curitibano Guilherme Carraro também marca presença no evento, lançando sua obra “O Formigueiro”, baseado em um crime verídico que ocorreu na capital paranaense e que faz uso de recursos fictícios para compor o clima de mistério da narrativa.

Ainda no sábado, a edição recebe o poeta, tradutor e ensaísta, Guilherme Gontijo Flores, que recebeu prêmios APCA e Jabuti por sua tradução da obra “A Anatomia da Melancolia”, de Robert Burton, com mediação de Iamni Reche Bezerra. Cristóvão Tezza, um dos mais premiados e traduzidos autores brasileiros encerra o dia 9 de novembro. O escritor conta com mais de 20 obras de ficção em seu currículo, além de inúmeros prêmios.

No domingo (10), o escritor e professor Cezar Tridapalli abre as conversas literárias, seguido pela poeta e tradutora Luci Collin.

Musicalidade e Celebração cultural

Além de literatura, muitas apresentações musicais gratuitas ocorrerão nas praças e coretos de Morretes

Além de trazer a literatura para o espaço real, a FLIMO também quer ocupar as ruas e os coretos da cidade com uma programação musical variada, propondo uma experiência única para os participantes da edição.

No sábado, durante o horário do almoço, um grupo de choro convida o público para se divertir no Largo Lamenha Lins. Ainda no mesmo dia, após a última conversa literária, o escritor, dramaturgo e músico Alexandre França, encerra a noite com uma experiência intimista em um quintal à beira do rio Nhundiaquara.

No domingo, também na faixa do meio-dia, é a vez de Janine Mathias, à convite do evento, apresentar um show em homenagem às mulheres compositoras com seu projeto Samba da Nega. O Cortejo Literário, promovido pela Trupe Periferia (grupo liderado por Kenni Rogers), marca o encerramento da primeira edição da FLIMO. Essa ação tomará conta do coreto e da praça principal da cidade, mostrando o resultado da oficina de expressão: escrita e declamação, voltada a crianças e jovens de Morretes.

Para as crianças

Crianças poderão participar de um ateliê gráfico, experimentando processos de confecção de livros e histórias Cred - Mariana Aalves Fotografia

Os pequenos também terão direito a uma ampla programação gratuita, que tomará conta do coreto da Praça das Bandeiras. Entre as atividades disponíveis, performances poéticas, contação de histórias, biblioteca na praça, instalações interativas, além de um ateliê gráfico em que elas poderão experimentar processos de confecção de livros e histórias. A programação infantil da FLIMO será realizada em parceria com o projeto Literalux, que promove, por meio de diversas ações durante o ano, a leitura literária em Paranaguá.

Confira a programação completa:
Sexta (8/11)
19h - Cerimônia de abertura

Sábado (9/11)
11h - Conversa literária, com Julie Fank
11h às 17h - Programação infantil:
- Ateliê gráfico (confecção de livretos com carimbos, colagem e cor);
- Instalação artística;
- Contação de histórias;
-Biblioteca na Praça;
12h às 14h - Chorinho no coreto - Show com Julião Boêmio e grupo
15h - Conversa literária, com Carol Sakura e Walkir Fernandes - (com exibição do curta-metragem “Apneia”);
16h - Lançamento de livro - Guilherme Carraro com “O Formigueiro”;
17h - Conversa literária com Guilherme Gontijo Flores;
19h - Conversa literária, com Cristóvão Tezza;
20h - Show musical com Alexandre França;

Domingo (10/11)
11h - Conversa literária, com Cezar Tridapalli;
11h às 17h - Programação infantil:
- Ateliê gráfico (confecção de livretos com carimbos, colagem e cor);
- Instalação artística;
- Contação de histórias;
-Biblioteca na Praça;
13h às 14h30 - Samba no coreto;
14h - Oficina literária, com Trupe Periferia;
15h - Conversa literária, com Luci Collin;
16h - Cortejo literário no coreto, com Trupe Periferia;

A programação da FLIMO ocorre na sexta (8), a partir das 19h; no sábado (9) das 11h às 21h; e no domingo (10), das 11h às 17h.