Theatro Municipal de São Paulo apresenta programação gratuita em junho

03/06/2019

No mês de junho, o Theatro Municipal de São Paulo realiza seis apresentações gratuitas das séries Happy Hour e Quartas Musicais.

Nas segundas-feiras, às 18h, os alunos da Escola Municipal de Música de São Paulo e da Orquestra Experimental de Repertório (OER) ocupam o Saguão do Theatro para trazer arte e cultura para o público na série Happy Hour.

Já nas quartas-feiras, as apresentações, também com grupos de alunos da Escola de Música e OER, acontecem às 18h, no Salão Nobre do Municipal – são as Quartas Musicais. A retirada dos ingressos para as duas séries deve ser feita uma hora antes do início das apresentações na bilheteria física do Theatro.

Além das séries, o público poderá também assistir a ópera La Scala di Seta, de Gioachino Rossini, no dia 15 de junho, no espaço de Convivência da Praça das Artes.

Happy Hour

Na primeira apresentação do mês, dia 3, os músicos Rafael Fonte e José Arthur realizam um recital de clarinete e piano. O repertório traz peças de Johannes Brahms e Maurice Ravel. Na semana seguinte, no dia 10, o pianista Thiago Kondo apresenta um recital de piano com composições de Johann S. Bach, Joseph Haydn e Maurice Ravel.

Já na segunda-feira (17), último Happy Hour do mês, os músicos Pablo Cobello (flauta), Patrick Sugahara (oboé), Gabriel Meca (violino), Samuel Dionísio (viola) e Natalia Bueno (violoncelo) realizam um recital de música de Câmara com Quartetos de Mozart.

Quartas Musicais

Na quarta-feira (5), os alunos de Canto, Cordas Barrocas e Cravo da Oficina de Música Antiga da Escola de Música do Theatro ocupam o Salão Nobre para interpretar obras de Henry Purcell, Georg F. Handel e Johann S. Bach.

A última apresentação da série acontece no dia 26 e conta com Natalia Oliveira (flauta), Rafael Fonte e Geneses de Paiva (clarinetes), Samyr Imad Costa (fagote) e Júlio César Cruzz (piano) para executar Quinteto com piano KV. 452, de Mozart. O programa continua com os clarinetistas Fhilipe Albuquerque e Vitor Mastre para interpretar a peça de Francis Poulenc, Sonata para dois clarinetes. Em seguida, Rafael Fonte (clarinete) e Júlio César Cruz (piano) apresentam Sonatina para clarinete e piano, de Malcolm Arnold. Para finalizar o concerto, o Quinteto de Sopro Ventum apresenta Suite para Quinteto de Sopro, de Radamés Gnattali.

Curadoria

Todas as apresentações das séries Happy Hour e o Paulo. O objetivo é articular e promover a interação das atividades artístico-pedagógicas e administrativas dos setores que a compõem: a Escola de Música do Theatro Municipal de São Paulo, a Escola de Dança do Theatro Municipal de São Paulo e a Orquestra Experimental de Repertório.

La Scala di Seta, de Gioachino Rossini

No dia 15 de junho, o Opera Studio e a Camerata da Orquestra Experimental de Repertório apresentam a ópera La Scala di Seta, de Gioachino Rossini. O espetáculo aconteceno espaço de convivência da Praça das Artes, às 17h. Na direção musical e regência está o maestro Gabriel Rhein-Schirato, já a direção cênica é de Keila Bueno. Os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência na bilheteria da Praça das Artes.

Uma Escada de Seda (título da ópera em português), é o local onde a jovem Giulia vai todas as noites para receber Dorvil em seu quarto, o qual está secretamente casada; é também o lugar onde ela pode desviar a vigilância de seu tutor Dormont, que tenta casá-la com Blansac. Giulia aproveita e tenta unir Blansac com sua prima Lucilla. Além do tutor, a protagonista tem que lidar com a curiosidade de Germano, criado da casa. No papel de Giulia está a soprano Mariana Álamos; como Germano, o barítono Vitor Mascarenhas. Daniel Soufer fará Dorvil, Catarina Taira interpretará Lucilla e Ramon Mundin será o Dormont.